segunda-feira, dezembro 5, 2022
HomePolíciaAcusado de matar PM alagoano em Porto de Galinhas é condenado a...

Acusado de matar PM alagoano em Porto de Galinhas é condenado a 28 anos de prisão

TNH1

A Justiça de Pernambuco condenou Israel Venerando Correia da Silva a 28 anos de prisão, pelo assassinato do policial militar alagoano Johnson Bulhões da Rosa Silva, que tinha 27 anos e morreu após ser baleado durante um assalto em novembro de 2020, em Porto de Galinhas, Litoral Sul de Pernambuco. 

A decisão do juiz José Carlos Vasconcelos Filho, da Vara Criminal da Comarca de Ipojuca, foi expedida na última quarta-feira, 5, e publicada hoje. O mototaxista Adeilton Antônio Cordeiro da Silva, que também foi denunciado por latrocínio pelo Ministério Público de Pernambuco, foi absolvido por falta de provas. Nos autos processuais, a versão de Adeilton é de que foi ameaçado por Israel, que estava armado e mandou transportá-lo na motocicleta. 

Ao longo do processo, uma testemunha mudou o depoimento e apontou uma pessoa identificada pelo nome “Moreira” como a autora do crime, porém, as autoridades registraram que o depoente aparentava medo ao modificar o relato. Outras testemunhas reconheceram Israel como o assassino, sendo uma delas protegida pelo sigilo de identidade, tendo em vista o temor ao risco de morte por represália. Essa testemunha presenciou o crime e reconheceu o acusado de imediato e depois em imagens.  

Israel foi denunciado pelo MP de Pernambuco por latrocínio com as agravantes de ter cometido o crime para facilitar ou assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime e à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação, ou outro recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa do ofendido. A pena poderia chegar a 30 anos de reclusão, mais multa. 

Ainda de acordo com o processo, Israel Venerando Correia da Silva estava em liberdade provisória e respondia pelos crimes de tráfico de drogas e homicídio. 

O caso – O policial militar Johnson Bulhões da Rosa Silva morreu após ser baleado durante um assalto em novembro de 2020, em Porto de Galinhas, Litoral Sul de Pernambuco. De acordo com informações passadas pelo tenente-coronel Liziário, então comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), onde o militar era lotado, o soldado passeava com a família pelo calçadão da praia de Porto de Galinhas quando foi abordado. Um suspeito armado teria perguntado se Bulhões estava em posse de arma de fogo, possivelmente já acompanhava a vítima. Nesse momento, o PM foi baleado na cabeça.

Johnson teve a arma, uma Pistola .40, marca Taurus PT 100AF, n° de série SVI63461, roubada pelo criminoso. O soldado foi levado às pressas para um hospital da região em estado grave, e logo depois foi transferido para o Hospital da Restauração, em Recife, onde foi submetido a um procedimento cirúrgico. Ele não resistiu e morreu na unidade de saúde. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Publicidade -

ÚLTIMAS