Alagoas confirma 1º caso de Monkeypox, a varíola dos macacos

 Alagoas confirma 1º caso de Monkeypox, a varíola dos macacos

Foto: Reprodução

Indivíduo do sexo masculino tem 24 anos, cumpriu isolamento domiciliar e está recuperado

Agência Alagoas |

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou, nesta quarta-feira (17), o primeiro caso de varíola dos macacos (Monkeypox) em Alagoas. Conforme a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro, onde o exame laboratorial foi realizado, trata-se de um indivíduo do sexo masculino, de 24 anos, residente no município de Murici, com histórico de viagem para fora do Estado e que já está recuperado.

Segundo o histórico apresentado pelo Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde de Alagoas (CIEVS /AL), o indivíduo relatou ter viajado para a Bahia no dia 23 de julho deste ano e ter mantido contato com público estrangeiro durante atividade de lazer, tendo retornado para Alagoas no dia 27 de julho.

No último dia 03 de agosto, o indivíduo começou a apresentar febre de início súbito, erupção cutânea aguda, dor muscular, caracterizando os primeiros sintomas. Após ser atendido em um consultório particular, no dia 08 de agosto foi encaminhado ao Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares, mas não necessitou de internação.

Durante o atendimento no HRM, foi coletado material biológico do paciente para realização de exame. A amostra encaminhada à Fiocruz apresentou resultado positivo para Monkeypox na noite dessa terça-feira (16).

O CIEVS/AL esclarece que ele não apresenta mais nenhuma lesão provocada pela doença e já concluiu o isolamento domiciliar, após ter sido monitorado pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Murici, que também monitorou os contatos próximos a ele.

Epidemiologia – De acordo com o último Boletim da Monkeypox, Alagoas já notificou 46 casos suspeitos da doença, 13 foram descartados, um confirmado e 32 continuam sob investigação laboratorial. Até agora, dos 102 municípios alagoanos, 19 já notificaram casos suspeitos, sendo Maceió o município com o maior número de notificações.

O CIEVS/AL recorda que um jovem de 22 anos, natural do Espírito Santo (ES), apresentou resultado positivo para Monkeypox, caracterizando-se como um caso importado da doença. Entretanto, desde o dia 08 de agosto, ele retornou para o estado de origem e, à época, o CIEVS/AL comunicou o caso às autoridades sanitárias do ES.

Sem pânico – A Secretaria de Estado da Saúde tranquiliza a população e diz que não há motivo para pânico, uma vez que o caso confirmado já cumpriu o isolamento domiciliar e seus contatos próximos não apresentaram sintomas da doença. Ressalta que informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da varíola dos macacos (Monkeypox), além dos Boletins Epidemiológicos, podem ser obtidos ao acessar o endereço eletrônico https://www.saude.al.gov.br/boletim-epidemiologico-monkeypox/

Mais Notícias