Bolsonaro chama Lula de “quadrilheiro” e diz que não é ladrão em discurso no Rio

 Bolsonaro chama Lula de “quadrilheiro” e diz que não é ladrão em discurso no Rio

Vinicius Lima/Futura Press/Estadão Conteúdo

CNN

O presidente Jair Bolsonaro (PL) atacou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em discurso de campanha feito na orla de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (7). Sem citar o adversário nominalmente, ele chamou o candidato do PT de “quadrilheiro” e disse que “esse tipo de gente tem que ser extirpada da vida pública”.

“Compare o Brasil com os países da América do Sul. Compare com a Venezuela. Compare com o que está acontecendo na Argentina e compare com a Nicarágua. O que em comum esses países têm? Todos são amigos entre si. Todos os chefes de Estado dessas nações são amigos do quadrilheiro de nove dedos que disputa a eleição no Brasil. Não é voltar apenas à cena do crime. Esse tipo de gente tem que ser extirpada da vida pública”, declarou em cima de um carro de som.

“Não sou muito bem educado, falo palavrões, mas não sou ladrão”, afirmou Bolsonaro.

“O Brasil é um país fantástico. Ninguém tem o que nós temos. Recursos minerais, água potável, ninguém tem o que a gente tem. […] Faltava acordarmos da letargia, da mentira, das palavras bonitas, mas de muita enganação sobre a sua população”, disse.

No discurso, o presidente defendeu seu governo. “Vocês sabem que o Brasil está decolando. O Brasil está no rumo certo. O Brasil hoje, além de referência, é admirado por todos os países. Temos uma política externa inigualável.”

Bolsonaro criticou os organizadores e apoiadores das cartas em defesa da democracia divulgadas em 11 de agosto, em São Paulo. “Nosso governo respeita a carta da democracia que é a Constituição, o outro lado que assina cartinha não respeita a Constituição.”

Presidente do PT

Em nota, a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, rebateu as falas de Bolsonaro. “Que moral Bolsonaro tem pra atacar Lula? Tem de explicar direitinho de onde veio o dinheiro para comprar tantos imóveis, principalmente os 51 pagos com dinheiro vivo. Com salário de deputado jamais compraria. Nem a mansão do Flávio conseguiriam”, afirmou.

“Extirpar, matar é o linguajar dele. Autoritário e covarde. O Brasil não merece um homem desses como presidente, roubou do povo o direito de comemorar o bicentenário da independência para fazer sua campanha eleitoral”, escreveu Gleisi.

CNN procurou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comentar as declarações de Bolsonaro, mas ainda não obteve resposta.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Notícias