Chuva contínua deve durar em Alagoas até quinta-feira

 Chuva contínua deve durar em Alagoas até quinta-feira

Na região Sul do Estado já choveu, de terça para quarta-feira, o que era esperado para o mês inteiro.

Por Michelle Farias, g1 AL

Deve continuar chovendo sem trégua em Alagoas até o final da manhã de quinta-feira (26), segundo a Sala de Alerta da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). Na região Sul do Estado já choveu, desde terça (24), mais de 250 milímetros, o que era esperado para o mês inteiro.

De acordo com o meteorologista Vinícius Pinho, o tempo instável deve se estender até sexta-feira (27), mas já sem a chuva contínua, que demanda maior atenção.

“Estamos desde ontem [terça] com uma chuva contínua, que deve durar até quinta, no final da manhã. À tarde, essa chuva vai deixando de ser contínua. Mas a nossa expectativa é de que até sexta o tempo continue instável e chuvoso”, disse Pinho.

Segundo o meteorologista, os municípios mais afetados com a chuva foram Feliz Deserto, Penedo, e Piaçabuçu, onde o acumulado de chuva chegou a 250 milímetros.

“Nós estamos com uma atenção maior nas regiões com rios e em áreas com barreiras. Porque essa chuva contínua encharca o solo e deixa as barreiras instáveis”, explicou Vinícius Pinho.

Segundo a Defesa Civil Estadual, houve rompimento de barragem em Lagoa da Canoa e há risco de transbordamento de rios. Não há registro de feridos no município.

“A previsão é de muita chuva. Nós orientamos que as pessoas adiem viagens para o interior e outros município porque há previsão é de chuva. O Rio Jacuípe transbordou e invadiu a pista. Há pessoas desabrigadas em Penedo, Feliz Deserto e Rio Largo. Todas estão em locais seguros”, disse o tenente-coronel Moisés, da Defesa Civil.

Casas desabam em Penedo e pessoas ficam soterradas — Foto: Corpo de Bombeiros
Casas desabam em Penedo e pessoas ficam soterradas — Foto: Corpo de Bombeiros

Chuva provoca estragos em várias regiões

Em Maceió, a chuva provocou alagamentos e deslizamentos. No interior, há registros de casas inundadas em Rio Largo e de desabamento de residências em Penedo.

Em Viçosa, na Zona da Mata do estado, a correnteza acabou arrastando vacas que tinham ficado ilhadas com a cheia do Rio Paraíba.

A Secretaria de Educação (Semed) suspendeu as aulas nas escolas públicas por 48 horas e recomendou que as escolas particulares também siga a mesma orientação. Jacuípe, Coruripe, Anadia e Marechal Deodoro suspenderam as aulas diante das fortes chuvas. A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) também suspendeu as aulas presenciais.

O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil prevê ondas que podem atingir 2,5 m na extensão que vai de Salvador até Natal, passando por Maceió. A visibilidade pode ficar restrita em alto mar durante as pancadas de chuva.

Yoná Micaella

Mais Notícias