Comissão da Câmara aprova texto da eleitoreira PEC dos Benefícios; projeto vai a plenário

 Comissão da Câmara aprova texto da eleitoreira PEC dos Benefícios; projeto vai a plenário

Adriano Machado/Reuters

Proposta prevê o reconhecimento do estado de emergência em 2022 e um pacote de R$ 41,25 bilhões em auxílios três meses antes das eleições

CNN Brasil

A comissão especial na Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (7), por 36 votos a favor e 1 contra, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Benefícios. Agora, serão votados os destaques e o texto do relator deputado Danilo Forte (União-CE) passa ao plenário da casa.

A PEC dos Benefícios prevê o reconhecimento do estado de emergência em 2022 e um pacote de R$ 41,25 bilhões em auxílios fora do teto de gastos três meses antes das eleições.

Deputados de oposição tentaram obstruir a discussão, alegando que a PEC é eleitoreira e visa reeleição do presidente Jair Bolsonaro, enquanto os parlamentares governistas declararam pressa para aprovar o pacote de medidas.

A votação da comissão da Câmara aconteceu nesta manhã, após ter sido adiada em sessão tensa na quarta-feira (6), marcada por bate-boca entre os parlamentares.

O texto passa agora ao plenário e deve ser votado pela Câmara dos Deputados nesta tarde. Para ser aprovado, ele precisa ter o apoio de pelo menos três quintos dos parlamentares (308 dos 513 deputados), em dois turnos de votação.

Mais Notícias