CSA mantém estabilidade com o empate em confronto direto contra o Operário e diminui o risco de queda

 CSA mantém estabilidade com o empate em confronto direto contra o Operário e diminui o risco de queda

Time não sofre gols pela segunda partida seguida, mas ainda apresentar dificuldades ofensivas

Por Redação do GE — Maceió

O CSA saiu do Z-4 na rodada 25 da Série B e manteve a posição neste fim de semana. Pulou uma fogueira em Ponta Grossa. Se tivesse perdido o confronto direto contra o Operário-PR, fora de casa, voltaria para a zona de rebaixamento. Empatou sem gols no último sábado, no Estádio Germano Krüger, e manteve a estabilidade. Também não disparou. A distância se manteve, e o time precisa potencializar o ponto conquistado fora de casa na próxima terça, em casa, em mais um confronto direto contra o Náutico.

Qual o risco?

Com 27 pontos, o CSA é hoje o 16º colocado e tem 12 partidas pela frente, sendo sete em casa e cinco fora. O departamento de matemática da UFMG calcula o risco de queda em 43,9%. Na semana passada, o perigo estava em 46,6%. O matemático Tristão Garcia, do site Infobola, calcula esse risco hoje em 37%.

O Operário, 17º colocado, com 26 pontos tem 63,7% de risco, porque os matemáticos avaliam também o peso dos próximos confrontos. Terça, por exemplo, o time paranaense visita o Ituano, que fez 16 pontos e tem a melhor campanha do returno.

Nessa perna do campeonato, o CSA é o 15º colocado, com sete pontos em sete jogos. O time de pior campanha é justamente o Náutico, próximo adversário dos azulinos, com apenas três pontos.

O técnico Roberto Fernandes achou que o CSA encontrou o caminho da fuga do rebaixamento, mas precisa se dedicar ao máximo nas partidas que restam.

– Sem dúvida, são guerras. Na Série B, todo mundo sabe que na reta final, os últimos jogos, o último quarto, quem está ali de 15º pra baixo, todos os confrontos são muito mais transpiração do que inspiração.

Campanha

O novo técnico assumiu o CSA há três rodadas. Perdeu para o Sport por 4 a 0, venceu o Vasco por 2 a 0 e empatou sem gols com o Operário-PR. Após as mexidas de Fernandes, o time também completou dois jogos sem ser vazado.

O ajuste fino ainda precisa ser feito no ataque. Contratado para resolver o problema do gol do CSA, o centroavante Élton, por exemplo, disputou até agora seis jogos e ainda não balançou a rede.

Yoná Micaella

Mais Notícias