Educação de Jovens, Adultos e Idosos oferta cursos profissionalizantes para estudantes

 Educação de Jovens, Adultos e Idosos oferta cursos profissionalizantes para estudantes

Ação é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária

Lílian Santos (estagiária) / Ascom Semed

Os alunos da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI) terão mais uma oportunidade de crescimento com os cursos profissionalizantes ofertados pela educação. A ação foi possível por meio da parceria que a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) fechou com a Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes).

O momento ocorreu durante o 1º Seminário de Economia Solidária: “A política pública da economia solidária em Maceió”, na última quarta-feira (17). O objetivo da campanha é desenvolver empresas, cooperativas e associações e integrá-las ao mercado e tornar suas atividades autossustentáveis, por meio de programas, projetos, parcerias e convênios com as iniciativas públicas, privadas e Organizações não Governamentais (ONG´S).

Os cursos ofertados aos alunos do EJAI trazem uma nova oportunidade de crescimento pessoal e profissional, além de inseri-los diretamente no mercado e valorizar os trabalhos produzidos por eles, por meio da economia solidária.

Coordenador da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI), Ricardo Almeida. Foto: Pedro Farias
Coordenador da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI), Ricardo Almeida. Foto: Pedro Farias

Ricardo Almeida, coordenador da EJAI, conta que esse será um projeto articulado com as duas equipes. “Vamos entrar com o corpo docente, acompanhamento pedagógico e eles darão toda estrutura física e alimentação. Nosso objetivo é alfabetizar em loco esse público com cursos profissionalizantes. Precisamos trabalhar a produção em equipe, articular as nossas comunidades, principalmente nossos estudantes para dar visibilidade ao que eles fazem e até mesmo criar redes de sustentabilidade para esse público”, explicou.

Além disso, o curso profissionalizante garante que os alunos permaneçam na escola sem precisar abandonar seus trabalhos. “Nosso objetivo é que nossos estudantes continuem permanecendo nas nossas aulas e que eles tenham uma forma de dar continuidade aos seus trabalhos, articulando a educação como prioridade para inserção deles no mercado de trabalho e até mesmo nas universidades”, finalizou Ricardo.

O Seminário da Semtabes tratou sobre a importância do segmento para geração de renda na capital alagoana para empreendimentos solidários presentes, gestores públicos e entidades de assessoria e fomento à economia solidária.

Yoná Micaella

Mais Notícias