Em São José da Laje, guardas municipais, por ordem da prefeitura, intimidam comerciantes de bairro abandonado pelo poder público

 Em São José da Laje, guardas municipais, por ordem da prefeitura, intimidam comerciantes de bairro abandonado pelo poder público

Cortesia

Recebemos vídeos que mostram a população do bairro Armando Lyra, em São José da Laje, município da Zona da Mata Alagoana, sendo impedidos pela Guarda Municipal, segundo populares, a mando da prefeitura da cidade, de realizar uma pequena feira no bairro que, diga-se de passagem, vive em situação caótica há muitos anos. (veja imagens no final da matéria)

Enquanto o centro da cidade recebe camadas de asfalto (em programas do Governo de Alagoas), e praças bem cuidadas e iluminadas, as localidades mais afastadas dos olhos de quem visita São José da Laje, sofrem com o completo abandono.

A famosa maquiagem, termo utilizado para simbolizar esse tipo de atitude da gestão municipal da Laje, está em evidência e não apresenta indícios de que será substituída por uma administração igualitária e que traga o verdadeiro progresso para a cidade.

O ex-prefeito do município, Rodrigo Valença, que é um dos padrinhos políticos da atual prefeita, Ângela Vanessa, é candidato a Deputado Federal nas eleições de 2022, tentando ampliar o seu poder político, o que, certamente, bebeficiaria única e exclusivamente o seu grupo político, como acontece há 10 anos.

Com a prefeitura loteada em cargos comissionados que “obriga” um número considerável de pessas a depositarem o seu voto por “gratidão”, o povo lajense está cada vez mais longe de viver em uma cidade próspera, que atraia empresas e gere emprego e renda, uma vez que isso traria independência financeira para grande parte da população, acabando de vez com o “voto de cabresto” em sua moderna versão.

Mais Notícias