sábado, novembro 26, 2022
HomeMundoEsquerdista Boric se manifesta contra violaçãos de ditadura nicaraguense

Esquerdista Boric se manifesta contra violaçãos de ditadura nicaraguense

Como você se sentiu com essa matéria?

O presidente do Chile, Gabriel Boric: América Latina “não pode ficar calada” diante das violações de direitos humanos em relação aos “presos políticos” na Nicarágua| Foto: EFE/ Isaac Esquivel

O presidente do Chile, Gabriel Boric, afirmou em discurso no Senado do México na quinta-feira (24) que a América Latina “não pode ficar calada” diante das violações de direitos humanos na região e denunciou especificamente a situação dos “presos políticos” na Nicarágua.

“Aprendemos que quando os direitos humanos são violados nos povos da América Latina, não se pode ficar calado. Sinto e bate em nosso coração latino-americano a solidariedade que o México teve conosco”, disse o presidente chileno, referindo-se ao “acolhimento generoso” aos exilados chilenos após o golpe de estado de 1973.

“Não podemos olhar para o lado diante da crise que o Haiti está vivendo, não podemos olhar para o lado diante dos presos políticos na Nicarágua”, acrescentou, reconhecendo que tanto seu país quanto o México também sofreram casos de violação dos direitos humanos.

As declarações de Boric, presidente com apenas 36 anos e representante da nova esquerda latino-americana, contrastam com o silêncio sobre a situação na Nicarágua por parte do também esquerdista presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador. López Obrador recebeu Boric nesta quarta-feira no Palácio Nacional, no primeiro encontro oficial entre os dois governantes.

O México não se somou às denúncias da maioria da comunidade internacional por meio de vários organismos, como a Organização dos Estados Americanos (OEA), sobre a repressão política no país centro-americano.

Fonte: Gazeta do Povo

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Publicidade -

ÚLTIMAS