spot_imgspot_img

EUA vão doar mais armas e munições apreendidas do Irã para a Ucrânia



Os Estados Unidos estão planejando doar armas e munições apreendidas do Irã para fortalecer os recursos militares da Ucrânia em sua resistência à invasão russa. Segundo autoridades americanas, essa iniciativa visa mitigar as significativas deficiências enfrentadas pelos ucranianos em sua capacidade militar atual, enquanto aguardam o apoio adicional financeiro e o fornecimento de mais equipamentos por parte dos EUA e seus aliados.

Segundo informações da emissora americana CNN, o Comando Central dos EUA (CENTCOM, na sigla em inglês) divulgou nesta quarta-feira (4) que realizou com sucesso a primeira transferência de mais de 1 milhão de cartuchos de munições iranianas apreendidas para as Forças Armadas Ucranianas.

Tal ação, que foi realizada na segunda-feira (2), foi possível após o governo americano garantir a posse dessas munições no último dia 20 de julho, por meio de reivindicações de confisco civil do Departamento de Justiça americano contra o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) do Irã.

As munições foram inicialmente apreendidas pelas forças navais do Comando Central dos EUA da embarcação MARWAN 1, sem bandeira, em 9 de dezembro de 2022. Segundo as autoridades americanas, elas estavam sendo transferidas do IRGC para os Houthis no Iêmen, o que era uma violação da Resolução 2216 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que impôs um embargo de armas aos Houthis no Iêmen e exigiu que eles se retirassem de áreas que haviam conquistado no país, entregassem suas armas e cessassem suas atividades.

O Departamento de Justiça dos EUA havia anunciado em março
que buscava o confisco de mais 1 milhão de cartuchos de munição iraniana,
fusíveis de proximidade para granadas propelidas por foguetes e libras de
propelente para granadas propelidas por foguetes.

Ao longo do último ano, a Marinha dos EUA realizou também várias
apreensões de armas iranianas, incluindo milhares de rifles de assalto e mais
de 1 milhão de cartuchos de munição, de embarcações utilizadas pelo Irã para o
envio de armas ao Iêmen. Essas operações, muitas vezes realizadas em conjunto
com forças regionais parceiras, visam embarcações sem bandeira em rotas
historicamente utilizadas para contrabandear armas aos Houthis no Iêmen.

A doação das armas apreendidas para a Ucrânia é uma medida que o governo do presidente Joe Biden tem considerado há meses. Autoridades do Departamento de Justiça e da Defesa do EUA têm trabalhado em conjunto para encontrar uma via legal para enviar mais armas, armazenadas em instalações do Centcom no Oriente Médio, para as forças ucranianas.



Fonte: Gazeta do Povo

spot_imgspot_img

Últimas

Leia também

spot_imgspot_img

Padre e companheiro são presos vendendo Viagra e afrodisíacos na Espanha

A Guarda Civil da Espanha prendeu o pároco da Igreja de...

Recalcular decisões de vida é mais difícil para pessoas pobres e negras

"Não foi positivo, mas foi necessário", define o fluminense Flávio Gomes,...

Empresa é condenada após gerente criticar aparência de ex-estagiária

A Justiça do Trabalho condenou uma concessionária de automóveis de Sorocaba...