domingo, fevereiro 5, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
HomePolíticaExército não está fechando entrada do país pelo mar; tuíte mostra exercício...

Exército não está fechando entrada do país pelo mar; tuíte mostra exercício militar feito desde 1976 – 05/12/2022 – Poder

Não há indícios de que o Exército Brasileiro esteja “fechando a entrada do país” por Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Em vídeo gravado por uma mulher que se identifica como moradora do bairro Unamar, é possível ver paraquedistas saltando de um avião militar. Na gravação verificada pelo Projeto Comprova, a autora diz que “Deus não ia deixar seu povo ser envergonhado, não”. A cena foi publicada no Twitter acompanhada por uma mensagem afirmando que Cabo Frio está “cheia de soldados”, e que os militares estariam no local para “fechar a entrada do país pelo mar”.

A reportagem entrou em contato com o Exército, que respondeu que o vídeo é verdadeiro, mas não tem qualquer ligação com fechamento de fronteiras. Trata-se de um exercício militar conjunto do Exército, Marinha do Brasil e FAB (Força Aérea Brasileira), realizado anualmente desde 1976 e batizado de Operação Saci.

Em 2022, a ação foi realizada entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro, nos municípios localizados na região dos Lagos. A operação trabalha em ação conjunta com a Marinha do Brasil e Força Aérea Brasileira, com a finalidade de manter a Força de Emprego Estratégico do Exército Brasileiro em condições de pronto emprego e simular determinados cenários de emprego da tropa.

Em buscas na internet, também localizamos registros da operação em 2022 e em anos anteriores como uma publicação do site Defesa Aérea e Naval, uma do próprio Exército, além de uma reportagem do G1 que mostra um acidente envolvendo paraquedistas que participavam de uma das operações.

Falso, para o Comprova, é qualquer conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

Alcance

Até o dia 5 de dezembro, o vídeo no Twitter tinha 258,3 mil visualizações, passava de 30,6 mil curtidas, tinha 600 comentários e foi compartilhado mais de 8 mil vezes.

O que diz o responsável pela publicação

No Twitter, o perfil responsável pela publicação é de Jocemar Fukes. A rede não permite o envio de mensagens diretas para contas que não se seguem mutuamente. O Comprova encontrou um perfil homônimo no Facebook, com o mesmo perfil de publicações. Enviamos mensagem pedindo retorno sobre a origem do vídeo e das informações publicadas pelo autor no Twitter. Até o fechamento deste texto, entretanto, não houve resposta do autor.

As contas de Jocemar Fukes no Twitter e Facebook têm lógica praticamente igual, com compartilhamento seguido de vídeos gravados por outras pessoas – em sua grande parte, apoiadores do atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Além disso, também são frequentes as publicações de apoio às manifestações com intenção golpista e de intervenção federal ou militar no Brasil.

Como verificamos

Iniciamos a checagem buscando um posicionamento do Exército a respeito das alegações contidas no post compartilhado no Twitter. Por email, o Centro de Comunicação Social detalhou a Operação Saci.

Também procuramos Jocemar Fukes, autor do conteúdo checado, para saber a origem das alegações feitas por ele na publicação.

Em buscas no Google pelos termos “militares”, “paraquedas” e “Cabo Frio” localizamos uma checagem sobre o mesmo conteúdo de desinformação do Boatos.org. Ainda fizemos buscas por registros da mesma operação em anos anteriores.

Por que investigamos?

O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais sobre pandemia, políticas públicas do governo federal e peças que questionam o resultado das eleições presidenciais. Publicações como a verificada aqui colocam a democracia em risco, inflamando atos de natureza golpista que estão ocorrendo pelo país, podendo tumultuar o sistema democrático.

A peça de desinformação checada nessa verificação também foi desmentida por Boatos.org.

Nos últimas semanas, o Comprova já mostrou ser falsa a alegação de que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva não poderá ser diplomado, que é falso que Holanda, Índia e Rússia tenham oferecido apoio militar a Jair Bolsonaro e que resultado das eleições não está sob análise da Justiça após relatório das Forças Armadas.

A investigação desse conteúdo foi feita por GZH e CBN Cuiabá e publicada em 5 de dezembro pelo Projeto Comprova, coalizão que reúne 43 veículos na checagem de conteúdos virais. Foi verificada por Folha, BandNews, Plural Curitiba, Jornal do Commercio, Estadão e Metrópoles.

Fonte: Câmara dos Deputados

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Publicidade -

ÚLTIMAS