spot_imgspot_img

Fundação nos EUA faz vaquinha para ajudar filhos de mulher morta por Danilo Cavalcante

Em:

O brasileiro foi condenado pelo crime em agosto, mas fugiu da prisão pouco depois. Nas duas últimas semanas, a busca para recapturá-lo teve grande repercussão na imprensa americana e brasileira.
Cavalcante matou a ex-namorada a facadas na frente das crianças, então com 4 e 7 anos. Elas estão sob a guarda da irmã de Deborah, que também mora nos Estados Unidos.

FERNANDA PERRIN

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS)

Uma organização chamada You Are Worth It Foundation lançou uma campanha virtual para arrecadar dinheiro e ajudar os filhos de Deborah Brandão, assassinada por Danilo Cavalcante em 2021 nos Estados Unidos.
O brasileiro foi condenado pelo crime em agosto, mas fugiu da prisão pouco depois. Nas duas últimas semanas, a busca para recapturá-lo teve grande repercussão na imprensa americana e brasileira.
Cavalcante matou a ex-namorada a facadas na frente das crianças, então com 4 e 7 anos. Elas estão sob a guarda da irmã de Deborah, que também mora nos Estados Unidos.
A campanha, no site GoFundMe, já arrecadou quase US$ 10 mil. A meta na plataforma é chegar a US$ 15 mil.
“Esse fundo vai para os filhos da vitima, que não só perderam a mãe, como também testemunharam esse terrível ato de violência”, diz o texto no site. A campanha foi organizada por Adina Rowan, fundadora da You Are Worth It Foundation, uma organização que ajuda pessoas em situação de vulnerabilidade com alimentos e outros recursos.
Diante de dúvidas levantadas nas redes sociais se o recursos realmente serão enviados à família, a irmã de Deborah respondeu em uma postagem que “Adina é um anjo que ama e sempre teve afeto pelas minhas crianças”.
A reportagem tentou entrar em contato com ela e sua mãe, sem retorno. Em seu perfil, a brasileira publicou uma mensagem em que agradece todos que a contataram e o trabalho das autoridades americanas nos últimos dias.
“Nesse momento, minha família e eu precisamos nos reagrupar e focar em processar tudo o que aconteceu enquanto cuidamos de nós mesmos”, escreve. “Peço gentilmente que a nossa privacidade seja respeitada para que possamos nos recompor e descobrir como superar essa experiência trágica.”

R7

Relacionadas
Notícias

Compartilhe Informação

spot_img

Mais Lidas