spot_imgspot_img

Gleisi Hoffmann recebe alta e se recupera em casa


A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) e deputada federal pelo Paraná, Gleisi Hoffmann, recebeu alta hospitalar no início da tarde desta quinta-feira, 5. 

De acordo com o boletim médico, Gleisi teve uma recuperação “muito positiva” e não enfrentou complicações depois da cirurgia de revascularização do miocárdio, no sábado 30. A deputada deverá continuar o processo de reabilitação em sua residência, sob orientação médica, pelos próximos 30 dias. 

+ Baleia Rossi é reeleito presidente nacional do MDB

Ela foi internada em 28 de setembro, no Hospital DF Star, em Brasília, por causa de uma obstrução coronária. O problema exigiu a realização da cirurgia cardíaca.

Qual é o problema enfrentado por Gleisi Hoffmann?

Por meio de exames de rotina no sistema circulatório, os médicos detectaram que Gleisi Hoffmann estava com obstrução coronariana.

“O procedimento é rotineiramente realizado em casos de doença arterial coronária e refere-se à colocação de um enxerto de mamária e uma ponte de safena, que criam um novo caminho para o sangue fluir até o coração”, informou o hospital, em boletim assinado pelos médicos Ludhmila Hajjar e Allisson Barcelos Borges.

Carreira política de Gleisi Hoffmann

Gleisi internada
Em 2002, Gleisi integrou a equipe de transição de governo do presidente Lula | Foto: Reprodução/Valter Campanato/Agência Brasil

Gleisi Hoffmann filiou-se ao Partidos dos Trabalhadores em 1998 e ocupou, a partir dos anos 2000, uma série de cargos públicos.

Com formação em Direito pela Faculdade de Curitiba, Gleisi foi secretária de Estado em Mato Grosso do Sul e de Gestão Pública no município de Londrina, no interior do Paraná.

Em 2002, integrou a equipe de transição de governo do presidente Lula, ao lado da então ministra Dilma Rousseff.

+ Recado ao STF: Lira volta a falar em freios entre Poderes

Na época, Lula a indicou para posição de diretora financeira da Itaipu Binacional.

A atual presidente do PT foi eleita em 2010 para ocupar uma vaga no Senado pelo Paraná.

No ano seguinte, durante governo de Dilma Rousseff, assumiu como ministra-chefe da Casal Civil da Presidência da República. Permaneceu na função até 2014, quando retornou para sua vaga no Senado Federal.

Gleisi foi eleita presidente nacional do PT em junho de 2017, sendo reeleita por Processo de Eleição Direta (PED) de 2020.

Nas eleições de 2022, Gleisi foi reeleita deputada federal pelo Paraná.

Leia também: “Vídeo inédito de Moraes em Roma mostra ministro chamando homem de ‘bandido’”





Fonte: R7

spot_imgspot_img

Últimas

Leia também

spot_imgspot_img

Caixa Econômica Federal abrirá concurso com 4.000 vagas; veja áreas

O presidente da Caixa Econômica Federal, Carlos Antônio Vieira, anunciou nesta...

Aluno morre esfaqueado e outro fica ferido em briga na porta de escola em Anápolis (GO)

Um aluno de 14 anos morreu e outro de 13 ficou...

Aluno morre esfaqueado e outro fica ferido em briga na porta de escola em Goiás

Um aluno de 14 anos morreu e outro de 13 ficou...