spot_imgspot_img

Hamas liberta mais duas israelenses após nova prorrogação de trégua



O Hamas libertou nesta quinta-feira (30) mais duas reféns israelenses da Faixa de Gaza, como parte da trégua entre Israel e o grupo terrorista, que foi prorrogada por mais um dia, e espera-se que mais reféns sejam libertos mais tarde, de acordo com o Exército israelense.

As duas reféns foram entregues à Cruz Vermelha, que as transferiu para as forças especiais israelenses “adjacentes à cerca de segurança com a Faixa de Gaza”. Elas já estão em território israelense e a caminho da base militar de Hatzerim, na região do deserto de Negev, em Israel.

De acordo com o Fórum de Famílias de Reféns em Gaza, as duas libertas são Mia Schem, de 21 anos, e Amit Soussana, de 40 anos. No caso de Schem, ela foi a primeira refém da qual o Hamas enviou um vídeo dias após o início da guerra, mostrando seu braço ferido e ela pedindo para que Israel a libertasse.

Schem foi sequestrada em 7 de outubro, quando estava na festa na fronteira com a Faixa de Gaza, onde milicianos palestinos realizaram um grande massacre e deixaram cerca de 360 mortos, de acordo com o jornal Haaretz.

Por sua vez, Soussana é advogada e moradora do kibutz Kfar Aza, uma comunidade israelense também vizinha ao enclave, onde foi sequestrada enquanto se escondia no refúgio de sua casa. “Espera-se que mais reféns sejam entregues nas próximas horas”, informou o Exército nesta quinta-feira (30).

De acordo com a imprensa local, o Hamas enviou uma lista de dez prisioneiros, incluindo oito israelenses e dois cidadãos russos e israelenses com dupla cidadania, como parte dos dez reféns de nacionalidade israelense que estão sendo diariamente entregues sob a trégua.

A libertação dessas duas mulheres eleva para 99 o número de prisioneiros libertos na Faixa de Gaza, incluindo 75 israelenses e 24 estrangeiros. Como parte do pacto de reféns por prisioneiros entre Israel e Hamas, 210 prisioneiros palestinos também foram libertos desde a última sexta-feira (24). A maioria é composta por mulheres e menores de idade de ambos os lados.

Segundo o Hamas, a lista de 30 prisioneiros palestinos que devem ser libertos nesta quinta-feira inclui oito mulheres – todas membros da comunidade palestina com cidadania israelense – e 22 menores de idade, a maioria de diferentes províncias da Cisjordânia. Tudo isso acontece no sétimo dia da trégua.



Fonte: Gazeta do Povo

spot_imgspot_img

Últimas

oposição apresenta documento sobre violações de Maduro

A Plataforma Unitária Democrática (PUD), que reúne os principais...

Argentina expressa a Cameron insatisfação por visita às Malvinas

A ministra das Relações Exteriores da Argentina, Diana Mondino,...

Leia também

spot_imgspot_img

Aluno morre esfaqueado e outro fica ferido em briga na porta de escola em Anápolis (GO)

Um aluno de 14 anos morreu e outro de 13 ficou...

Sesau alerta para medicamentos contraindicados em caso de dengue

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) orienta a...

CPI da Braskem: relator é definido e Renan Calheiros deixa comissão

Durante a primeira reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da...