spot_imgspot_img

Homem é condenado a 19 anos por homicídio motivado por vingança, no Tabuleiro


O réu José Ailton da Silva Júnior foi condenado a 19 anos e três meses de reclusão pelo homicídio qualificado de Jeová Ferreira dos Santos, em 2014. Segundo a acusação, o crime teria o propósito de vingar a morte de um amigo do réu. O júri popular ocorreu na quinta-feira (28), no Fórum do Barro Duro, e foi conduzido pelo juiz Yulli Roter Maia, da 7ª Vara Criminal de Maceió.

O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2014, no bairro Tabuleiro dos Martins, em Maceió. O denunciado teria utilizado arma de fogo para disparar várias vezes contra Jeová dos Santos com intenção de tirar sua vida.

Consta nos autos que o homicídio foi cometido porque o réu atribui a autoria do assassinato de um amigo a um irmão de Jeová, chamado Leonardo. Ailton teria jurando vingança contra toda a família de Leonardo, e Jeová havia dito que “isso não vai ficar assim”. Ailton já havia sido condenado a 24 anos de reclusão, em 2015, pela morte de outro irmão de Jeová, Geovane Ferreira dos Santos.

Ao calcular a pena, o juiz considerou que o crime ocorreu com premeditação e que o réu fez ameaças anteriormente ao crime. O período de reclusão também foi aumentado devido ao fato de José Ailton possuir antecedentes criminais.

O conselho de sentença também reconheceu que o crime ocorreu por motivo torpe e com uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, o que pesou desfavoravelmente ao réu no cálculo da pena.

O juiz decretou a prisão preventiva do réu, e a pena deverá ser cumprida em regime inicial fechado. Yulli Roter destacou que “a liberdade do acusado representa risco à ordem pública, diante do fundado receio de reiteração da conduta delitiva”.



Fonte: TNH1

spot_imgspot_img

Últimas

Leia também

spot_imgspot_img

Padre e companheiro são presos vendendo Viagra e afrodisíacos na Espanha

A Guarda Civil da Espanha prendeu o pároco da Igreja de...

Recalcular decisões de vida é mais difícil para pessoas pobres e negras

"Não foi positivo, mas foi necessário", define o fluminense Flávio Gomes,...

Empresa é condenada após gerente criticar aparência de ex-estagiária

A Justiça do Trabalho condenou uma concessionária de automóveis de Sorocaba...