Irmãos negociam direito de uso do nome e Mesbla volta a operar 23 anos após falência

 Irmãos negociam direito de uso do nome e Mesbla volta a operar 23 anos após falência

Ricardo Viana, novo sócio da Mesbla Divulgação

Por: CNN Brasil

Após 23 anos, a companhia que havia decretado falência em 1999 Mesbla voltou as operações neste mês. Porém, agora, digitalmente. Seu marketplace já conta com aproximadamente 250 mil produtos, divididos em cerca de 250 categorias.

O custo para colocar a marca no ar foi de R$ 500 mil. A companhia não contou com investimentos de terceiros, apenas com o capital dos dois CEOs: Ricardo Viana e seu irmão Marcel Jeronimo.

“[Retomamos a Mesbla] por dois motivos. O primeiro deles é o elo afetivo e o segundo é o cenário promissor do e-commerce brasileiro”, destacou Viana. Seu pai, Alfeu Viana, trabalhou na companhia por 61 anos e foi na antiga loja do Rio de Janeiro, localizada em Passeio, que conheceu sua atual esposa e mãe de Ricardo e Marcel, Adeilza Viana.

Marcel Jeronimo, Alfeu Viana, Adeilza Viana e Ricardo Viana/ Arquivo pessoal

Marcel também trabalhou como aprendiz na empresa, quanto tinha 14 anos, e depois prestou serviços por dois anos como consultor técnico.

Viana informou ao CNN Brasil Business que negociou a licença do uso do nome exclusivamente, e serão pagos royalties – como é padrão nos contratos de licenciamento. O valor não foi informado.

Mais Notícias