Líder caminhoneiro se pronuncia sobre novo aumento do diesel e cobra posicionamento de Bolsonaro

 Líder caminhoneiro se pronuncia sobre novo aumento do diesel e cobra posicionamento de Bolsonaro

Arquivo Pessoal/Reprodução

Um dos líderes da classe caminhoneira Wallace Landim mais conhecido como Chorão, pontuou que a categoria pode sim entrar em greve após o último aumento do diesel.

O caminhoneiro alega que essa é uma das soluções mais indicadas para tentar diminuir o preço dos combustíveis, em especial do diesel, líquido de suma importância para o trabalho caminhoneiro.

Chorão avisa que caso haja um movimento, a principal reivindicação será mudança na política de paridade de preços praticados pela Petrobras, que pode ser a principal razão dos últimos aumentos nos combustíveis.

Após o anúncio feito pela estatal na última sexta-feira(17) sobre o aumento no preço do diesel e da gasolina, Chorão logo afirmou que o país vai parar, seja por uma greve ou pelo fato de se “pagar para trabalhar”.

O caminhoneiro foi um dos responsáveis pelo ato de 2018 que mobilizou grande parte da categoria e parou o país por mais de 10 dias.

Quatro anos após a grande greve, o país se vê em um momento muito pior do que estava naquele ano.

Algumas consequências e momentos vividos hoje contribuem para isso como a pandemia de covid 19 e os conflitos entre Rússia e Ucrânia, mas nenhuma mobilização chegou aos pés daquele movimento mesmo tendo problemas maiores atualmente. Vamos ajudar cenas dos próximos capítulos.

Redação – Brasil do Trecho

Mais Notícias