spot_imgspot_img

“Não há motivo para pânico”, diz Defesa Civil após tremores em condomínio no Pinheiro


Em entrevista à reportagem da TV Pajuçara, no começo da noite desta terça-feira (28), o coordenador da Defesa Civil de Maceió, Abelardo Nobre, tranquilizou a população que mora nas proximidades do Condomínio Morada das Árvores, no bairro Pinheiro, e disse que os tremores sentidos pelos moradores do local são de baixa intensidade.

A fala do coordenador aconteceu após vários moradores do Condomínio Morada das Árvores relatarem o registro de cinco tremores na localidade desde a madrugada da última segunda-feira (28).  Na tarde de hoje, representantes da Defesa Civil de Maceió se reuniram com o síndico do condomínio, Carlos Pedrosa, para falar sobre os recentes abalos registrados no local.

“Registramos os abalos após os relatos do síndico, porém isso requer um certo tempo para confirmação. Nós registramos os tremores e continuamos monitorando o local. O laudo para aferir o que causou o tremor vai demorar um certo tempo, pois requer maior análise e equipamentos específicos para esse tipo de caso. Neste momento, com foi registrado um tremor em menos de 24 horas, não tem como fazer a análise nesse local, pois pode oferecer risco. Registramos os cinco tremores, porém foram de baixa magnitude, que não podem gerar danos à superfície do local. É uma área muita frágil, onde pode acontecer novos eventos do tipo”, disse o coordenador da Defesa Civil.

Ainda segundo Abelardo Nobre, a princípio os abalos não oferecem risco à população, pois são de baixa intensidade. “Não há motivo para pânico, a área de maior isco naquela localidade já foi totalmente evacuada. Tremores naquela região podem acontecer, pois todas as condicionantes daquele local podem promover esse tipo de evento. As pessoas que ligarem para a Defesa Civil e pedirem para fazer uma vistoria no prédio, essa vistoria será feita. No momento, concentramos todos os trabalhos no monitoramento do local. Então, por agora, não há necessidade de fazer vistorias no local, até pela intensidade desses tremores, que foi baixa energia dissipada. Estamos tratando de um impacto ambiental muito complexo. Diante disso, gostaria de dizer a população adjacente daquela localidade que não há risco nenhum para a população”, completou Nobre.

Relato de moradores – “Tremeu sim. Eu senti o que aconteceu na madrugada de hoje, foi a primeira vez que eu senti tremendo aqui”, disse uma moradora que preferiu não ser identificada. “Senti na madrugada de domingo. Estava deitado, mas ainda acordado. A cama balançou. Senti a cama balançando bem de leve, se movimentando. Fiquei assustado”, relembrou outro morador ao TNH1.

Uma mulher que trabalha no prédio também confirmou os fatos. “Eu trabalho aqui no prédio. A minha patroa contou que o filho dela sentiu o tremor da madrugada de hoje. Ela ainda falou que sentiu o tremor de ontem. Parece que, desde o último domingo, esse já é o quarto tremor registrado”.

Carlos Pedrosa, síndico do condomínio, detalhou que o tremor foi sentido em todos os cinco andares do edifício. “Alguns moradores mandaram relatos no grupo do condomínio. O número maior de relatos aconteceu após o primeiro tremor da madrugada de hoje. Alguns moradores contaram que a mesa e o lustre tremeram. Também disseram que as portas do guarda-roupa bateram forte”, contou.

Segundo o síndico, cinco tremores foram registrados desde a madrugada dessa última segunda-feira (27). “No total foram cinco tremores. O primeiro foi sentido na madrugada de segunda, a 1h50 da manhã. O segundo aconteceu às 15h50 de ontem. Já o terceiro, o mais forte deles, aconteceu na madrugada de hoje, às 2h50. Já o quarto foi às 4 horas da manhã e o quinto, por volta das 16h14 dessa terça-feira”, afirmou Pedrosa. “Esse tremores foram registrados em todos os blocos e em todos os andares do prédio. Foram vários relatos, nos diferentes blocos”, completou.



Fonte: TNH1

spot_imgspot_img

Últimas

Leia também

spot_imgspot_img

Padre e companheiro são presos vendendo Viagra e afrodisíacos na Espanha

A Guarda Civil da Espanha prendeu o pároco da Igreja de...

Recalcular decisões de vida é mais difícil para pessoas pobres e negras

"Não foi positivo, mas foi necessário", define o fluminense Flávio Gomes,...

Empresa é condenada após gerente criticar aparência de ex-estagiária

A Justiça do Trabalho condenou uma concessionária de automóveis de Sorocaba...