ONU-Habitat apresenta case de Alagoas para municípios do Brasil e de Portugal

 ONU-Habitat apresenta case de Alagoas para municípios do Brasil e de Portugal

Minne Santos/ ONU-Habitat

Comitiva do projeto de cooperação InovaJuntos fez uma visita técnica à Grota e ao Parque Linear do Cigano para ver como metodologias do ONU-Habitat estão sendo adotadas no local e conhecer melhorias do programa Vida Nova nas Grotas

Minne Santos/ ONU-Habitat

Buscando fortalecer parcerias para o desenvolvimento sustentável, o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) compartilhou com representantes de municípios do Brasil e de Portugal as metodologias que estão sendo aplicadas para a promoção de um futuro urbano mais resiliente e inclusivo em Alagoas. O momento aconteceu nesta sexta-feira (27), durante encontro realizado pelo projeto de cooperação internacional InovaJuntos, executado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), com apoio financeiro da União Europeia (UE).

Na oportunidade, a equipe do projeto Visão Alagoas 2030, realizado pelo ONU-Habitat em parceria com o Governo do Estado, mostrou a importância das agendas globais de desenvolvimento para o aprimoramento da gestão pública e o trabalho que vem sendo construído localmente para contribuir com o alcance delas. Os participantes puderam conhecer metodologias como o Mapa Rápido Participativo, o Observatório de Políticas Públicas, o Índice de Prosperidade Urbana, o Perfil Socioeconômico, entre outras.

“Foi uma experiência inovadora. Conseguimos notar que temos problemas que são refletidos em todo o Brasil e encontramos, aqui, realidades que vemos lá no Sudeste. Essa troca é muito importante para que possamos resolver, de forma conjunta, várias questões que nos impactam”, afirmou o secretário do Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento do município de Águas da Prata (SP), Igor Benevides.

Depois de conhecer melhor a teoria, a comitiva do InovaJuntos visitou a Grota e o Parque Linear do Cigano, localizados em Maceió, e teve a oportunidade de ver, na prática, como algumas das metodologias do ONU-Habitat estão sendo adotadas e como o programa Vida Nova nas Grotas vem contribuindo para o avanço local dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da Nova Agenda Urbana (NAU).

“A cooperação da União Europeia no Brasil é baseada na troca de experiências e boas práticas em políticas públicas, então, temas como a redução das desigualdades, habitação, saneamento e acesso à saúde são muito importantes nesse contexto. Foi valioso assistir à apresentação do ONU-Habitat, que tem muitas convergências com o que nós fazemos, e termos a oportunidade de conhecer, pessoalmente, uma comunidade, vendo de perto a realidade e os desafios que temos no âmbito do nosso trabalho”, comentou a representante da delegação da União Europeia, Maria Cristina Araújo.

Reforçar parcerias para o desenvolvimento sustentável é um dos princípios da Agenda 2030 e da NAU, que norteiam os trabalhos do ONU-Habitat em Alagoas e em outros estados do Brasil e do mundo. A adequação de objetivos e princípios globais aos diferentes contextos urbanos e a importância das parcerias e trocas de experiências que buscam territorializar as agendas também foram pautas no encontro.

“Apesar das diretrizes dos ODS e da NAU se colocarem como globais, as desigualdades enfrentadas por municípios, estados e países são diferentes. Essa diferença implica também nas variadas estratégias que podemos adotar para localizarmos essas agendas, em como podemos adaptá-las à nossa realidade e como elas podem orientar políticas públicas a partir dos desafios e vivências de cada território. Compartilhar experiências e conhecer como outros entes estão lidando com essas questões é indispensável para que possamos avançar nos projetos de cooperação técnica liderados pela agência”, pontua a analista de Programas do ONU-Habitat, Paula Zacarias. 

Mais Notícias