Porto de Pedras registra maior acumulado de chuvas do Brasil nas últimas 24 horas

 Porto de Pedras registra maior acumulado de chuvas do Brasil nas últimas 24 horas

De acordo com a sala de alerta da Semarh o nível do rio Jacuípe atingiu a cota de transbordamento no município

A cidade de Porto de Pedras, no litoral Norte de Alagoas, registrou o maior acumulado de chuvas do Brasil entre às 9h de ontem (15) e às 9h desta quinta-feira (16), de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Foram 122,6 mm de chuva. Nenhuma outra cidade brasileira registrou valores acima de 100mm nesse período.

Além de Porto de Pedras, Maceió, Palmeira dos Índios e Água Branca estão entre as dez cidades com maiores acumulados de chuva registrados no período. Maceió, na região do Aeroporto Zumbi dos Palmares, aparece em segundo lugar nacional, com 57mm.

Palmeira dos Índios, no Agreste alagoano, aparece em quarto lugar nacional, com 31,4 mm. Já Água Branca, no Sertão, registrou 22.8 milímetros, o sétimo maior valor do País nas últimas 24 horas.

Atualmente, oito cidades alagoanas estão sob alerta de perigo do Inmet para fortes chuvas, que podem chegar a 100 milímetros por dia. São elas: Campestre, Colônia Leopoldina, Japaratinga, Jundiá, Maragogi, Novo Lino e Porto Calvo. O alerta vale até às 10h desta sexta-feira (17).

De acordo com a sala de alerta da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) o nível do rio Jacuípe atingiu a cota de transbordamento no município de Jacuípe na manhã desta quinta-feira (16) e permanece a cerca de 40 cm acima da cota de transbordamento, atingindo o município de Jacuípe. A tendência nas próximas horas é de estabilidade e manutenção da cheia.

Já o nível do rio Mundaú atingiu a cota de transbordamento no município de União dos Palmares durante a manhã, assim como o rio Canhoto em São José da Laje (afluente do rio Mundaú) também atingiu a cota de transbordamento na manhã desta quinta-feira (16). A tendência nas próximas horas é de elevação nos municípios de Branquinha, Murici e Rio Largo.

E os rios Santo Antônio, Camaragibe e Manguaba estão em elevação, com pontos de transbordamento em suas respectivas calhas, assim como os níveis das lagoas Mundaú e Manguaba, estão em elevação.

A lagoa Manguaba atingiu a cota de transbordamento no município de Marechal Deodoro e permanece com tendência de elevação. Com isso, permanece a necessidade de monitoramento contínuo dos municípios de Marechal Deodoro, Pilar, Maceió e Coqueiro Seco.

Ainda de acordo com a sala de alerta da Semarh, existe risco de transbordamento dos pequenos rios e riachos das regiões ambientais do Litoral (incluindo a região metropolitana) e da Zona da Mata, devido ao acúmulo de chuva das últimas horas.

Gazetaweb

Mais Notícias