spot_imgspot_img

Sindicato discute nova greve do Metrô em São Paulo


O Sindicato dos Metroviários de São Paulo convocou uma assembleia extraordinária na noite desta quinta-feira, 5, para discutir uma possível nova greve da Companhia do Metropolitano (Metrô) na semana que vem.

Os sindicalistas paralisaram os serviços das quatro linhas não privatizadas do Metrô por 24 horas na terça-feira 3.

A a diretoria do sindicato disse que a decisão pela nova votação aconteceu “frente ao impasse causado pela última votação”, na noite de terça-feira 3, quando “nenhuma das três posições postas em votação foi aprovada pela maioria dos votantes”.

Sindicalistas mudam tipo de votação sobre nova greve do Metrô

greve metrô são paulo
Greve do Metrô lotou ainda mais os ônibus da cidade | Foto: Reprodução/YouTube/Fala Brasil

Os metroviários acreditam que o impasse ocorreu por causa da forma em que a votação foi organizada, de acordo com o portal Metrópoles.

Na assembleia de terça, eles fizeram uma votação para a continuação da greve, que se estenderia até a quarta-feira 4. E também votaram sobre uma possível paralisação na semana que vem.

O questionário foi dividido em duas partes. Na primeira, a havia a pergunta sobre manter ou não a grave: 79% dos sindicalistas votaram para que a greve não continuasse até o dia seguinte.

Leia também

Essa decisão foi mantida e as operações voltaram normalmente na quarta-feira. Mas houve uma confusão na votação seguinte. As opções eram: greve na segunda-feira 9 com assembleia no domingo 8; greve na terça-feira 10 com assembleia na segunda-feira; e, por fim, não ter nem assembleia e nem greve.

O resultado foi: 39% votaram para não haver uma nova greve do Metrô, que seria o maior percentual da votação. Mas mais pessoas votaram por uma nova greve, embora em dias diferentes (1,5 mil), do que as que decidiram não paralisar outra vez (1,1 mil).

Por isso, o sindicato decidiu fazer uma nova assembleia com votação dividida em votos a favor e contra uma nova greve do Metrô. Caso a maioria apoie uma nova greve, os sindicalistas votarão uma segunda vez, desta vez sobre a melhor data para o protesto contra a privatização das linhas do Metrô.



Fonte: R7

spot_imgspot_img

Últimas

Leia também

spot_imgspot_img

Padre e companheiro são presos vendendo Viagra e afrodisíacos na Espanha

A Guarda Civil da Espanha prendeu o pároco da Igreja de...

Recalcular decisões de vida é mais difícil para pessoas pobres e negras

"Não foi positivo, mas foi necessário", define o fluminense Flávio Gomes,...

Empresa é condenada após gerente criticar aparência de ex-estagiária

A Justiça do Trabalho condenou uma concessionária de automóveis de Sorocaba...