VLT quebra e passageiros da Linha Diesel do Metrô do Recife andam entre os trilhos, em meio ao mato

 VLT quebra e passageiros da Linha Diesel do Metrô do Recife andam entre os trilhos, em meio ao mato

Segundo a CBTU, um trem apresentou falha mecânica no ramal Cajueiro Seco e foi recolhido. Ramal Curado está com a operação paralisada, disse a companhia.

Por Bruno Marinho, g1 PE

Passageiros enfrentaram dificuldades em mais um dia de problemas na Linha Diesel do Metrô do Recife. Nesta segunda-feira (16), um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) quebrou após chegar na Estação Santo Inácio, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana. Quem estava dentro do trem precisou descer e andar entre os trilhos, em meio ao mato (veja vídeo acima).

O trem que apresentou falha foi recolhido para manutenção. O problema aconteceu no ramal Cajueiro Seco, que vai até o Cabo de Santo Agostinho. “Esse ramal será atendido por apenas um trem, já o ramal Curado/Cajueiro Seco está com a operação paralisada”, afirmou a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), por meio de nota.

Diariamente, cerca de 800 pessoas utilizam os ramais da Linha Diesel. Um deles é o repositor José Erique, de 34 anos. Ele contou ao g1 que o VLT parou de funcionar por volta das 7h. “O maquinista disse que o trem não andava mais para frente, apenas voltava para trás”, afirmou.

Para conseguir chegar ao trabalho, no bairro do Jordão, na Zona Sul do Recife, José Erique caminhou durante 15 minutos até chegar no terminal de ônibus do Cabo de Santo Agostinho, onde precisou pagar uma nova passagem.

Passageiros caminham em meio ao mato, entre os trilhos da Linha Diesel do Metrô do Recife, após VLT quebrar nesta segunda-feira (16) — Foto: Reprodução/WhatsApp
Passageiros caminham em meio ao mato, entre os trilhos da Linha Diesel do Metrô do Recife, após VLT quebrar nesta segunda-feira (16) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ele reclamou sobre a frequência nos problemas que afetam o funcionamento da Linha Diesel. “Todo dia, eu pego o VLT e quase toda semana quebra. É difícil pegar o trem e não ficar no meio do mato, tendo que andar pelos trilhos”, declarou o passageiro.

g1 questionou a CBTU o que causou o problema ocorrido nesta segunda-feira (16) e se há uma previsão para a situação ser normalizada, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

Problemas recorrentes

Estação Cajueiro Seco do Metrô do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo
Estação Cajueiro Seco do Metrô do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

O Metrô do Recife tem três linhas principais, sendo duas delas divididas em ramais. A Linha Diesel, que é operada por trens VLT, divide-se entre os ramais Curado e Cajueiro Seco, indo até o município do Cabo de Santo Agostinho.

A Linha Sul passa por estações no Recife e em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. A Centro, que é subdividida nos ramais Camaragibe e Jaboatão, circula por Recife, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe.

Em 5 de maio, os dois ramais da Linha Diesel começaram o dia sem funcionar, com os trens VLT sem fazer as viagens. Após a equipe de manutenção conseguir liberar um trem, o ramal Cajueiro Seco entrou em funcionamento por volta das 7h30. Normalmente, a operação tem início às 5h30.

O ramal Curado, que havia parado de funcionar em 18 de abril, tinha reaberto no dia 3 de maio, mas ficou sem operar em 4 de maio, após uma falha mecânica em um VLT.

Yoná Micaella

Mais Notícias